Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011

Aprender a aprender

Atentemos nas ideias-chave que há quase meio século dão forma ao nosso horizonte pedagógico:

- O que importa, sobretudo, na educação não é o que se aprende, mas aprender a aprender.

- O ambiente deve ser rico, diversificado e estimulante.

- É preferível pôr o aluno a descobrir do que lhe dar de mão-beijada os conteúdos. É neste "descobrir" que radica o "aprender a aprender".

- Importa evitar o decorar de coisas que não se compreendem plenamente.

 

Na Fundação Franciso Manuel dos Santos, num novo encontro de especialistas, contrapõe-se:

- O conhecimento implica prática, memorização e reforço, também através de testes (que não servem só para avaliar).

- O ambiente ganha em ser austero - paredes nuas - a fim de impedir distrações.

- Os textos devem ter a informação assinalada e sublinhada para facilitar a absorção.

- Envolvimento e atividade por parte dos alunos são requeridos no exercício e treino de competências. Fazer um teste faz parte do que se chama "atividade".

- Colocar problemas e pôr os alunos a raciocinar sobre hipóteses antecipando caminhos de resolução e a apresentação de soluções é uma boa prática. Se acham que isto é "descobrir", então ainda bem.

 

Aqui no Educare.

publicado por Redes às 22:53
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Lúcio a 20 de Outubro de 2011 às 11:18

"Aprender a aprender", ou a moderna desvirtuação do lema socrático.
Alguém aprende a falar sem falar? Alguém aprende a cozinhar sem mexer nas iguarias? Alguém aprende literatura sem chafurdar nos grandes mestres da literatura?
Os conteúdos, pois!
Formas sem conteúdos, são vazias (ainda que, também é verdade, estes sem aquelas sejam cegos).
Inteligência, vontade, memória: as três faculdades que nos distinguem da bicaharada. Os modernos pedagogos (uns líricos; a fina flor do racionalismo iluminista) acharam que desvalorizando a memória mantinham o homem. Tolos!


De Redes a 21 de Outubro de 2011 às 01:40
Precisamos de ver o que é que realmente funciona.
Obrigado pelo comentário.


De Lúcio a 21 de Outubro de 2011 às 17:28
Homessa! Não vimos já?


De Redes a 24 de Outubro de 2011 às 15:37
"Formas sem conteúdos, são vazia" - é de facto disso que se trata. Não há um "aprender a aprender" sem objeto.
Contudo, a psicopedagogia que se diz "construtivista" deixou uma herança que deve ser escrutinada sem preconceitos limitadores, nem tampouco apologistas. E aí parece-me que há contributos válidos que nos devem impedir de "deitar fora
o bebé junto com a água do banho".


De Redes a 24 de Outubro de 2011 às 15:40
"Formas sem conteúdos, são vazias" - desculpe o erro.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. "Tablets" e computadores ...

. Desventuras de Maria do C...

. A revolução russa vista p...

. Processos de transformaçã...

. "Colectivos" - o partido ...

. Nicolás Maduro defendido ...

. Avaliação da Homeopatia

. Deve o exame condicionar ...

. Bloomberg desvaloriza efe...

. Tratados ortográficos int...

.Blogs das minhas desoras

.Extreme Tracking

eXTReMe Tracker

.Wikipédia

Support Wikipedia

.arquivos

. Novembro 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Outubro 2007

. Junho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO