Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sem Rede

"Sobre aquilo de que não conseguimos falar, é melhor calarmo-nos." (Was sich überhaupt sagen lässt, lässt sich klar sagen; und wovon man nicht sprechen kann, darüber muss man schweigen) - Wittgenstein.

"Sobre aquilo de que não conseguimos falar, é melhor calarmo-nos." (Was sich überhaupt sagen lässt, lässt sich klar sagen; und wovon man nicht sprechen kann, darüber muss man schweigen) - Wittgenstein.

Sem Rede

11
Mar17

Acordo Ortográfico: Declarações falsas sobre a ortografia de língua espanhola

Redes

É que o mínimo que se pode exigir é que estejamos informados sobre o que se passa com outras línguas internacionais.

Vejam por favor as declarações de Artur Anselmo sobre a ortografia nos países de língua espanhola produzidas na audição da Academia das Ciências de Lisboa​ na Assembleia da República na qual ele sugeriu que cada país tinha a sua ortografia própria, em resposta a Edite Estrela.

O mesmo faz Bagão Félix na RTP (c/ Isabel Pires de Lima e Carlos Fiolhais).

Infelizmente, isso não coincide em nada com a breve pesquisa que fiz. Essa ideia de diversidade ortográfica foi imediatamente desdita pelo primeiro artigo da Wikipedia com que me deparei. Há uma obra chamada Ortografía (2010) que é aprovada pela Real Academia em conjunto com as dos outros países. Para exemplificar, o espírito da coisa cito um trecho da introdução:

Por último, la ortografía representa un valor incalculable en la unidad de la lengua. Mientras los demás planos lingüísticos (fonología, morfología, sintaxis y léxico) se hallan sujetos a los parámetros de variación (geográfica, social, cultural, situacional), la ortografía es un código uniforme en el que todas las variables se diluyen. Aunque su pronunciación sea distinta, una misma representación gráfica unifica la voz literaria de Gabriel García Márquez, Carlos Fuentes, Mario Vargas Llosa o Miguel Delibes. Su unidad y su vocación de permanencia convierten a la ortografía en un factor de unidad y de contención contra la dispersión y contra una evolución descontrolada del idioma.

Por este documento, observamos o seguinte:

  • Existe um esforço dos países de língua espanhola no sentido da unificação ortográfica.
  • Há uma Associação das academias de língua espanhola com sede no México. O documento acima referido foi produzido pela RAE em coordenação com a dita associação.

Caro leitor, ponho aqui a ligação para o referido documento. Se estiver interessado facilmente encontrará os sítios das ditas organizações.

De facto, a Ortografia está aqui disponível para consulta http://aplica.rae.es/orweb/cgi-bin/buscar.cgi. Curiosamente, consegui esta ligação, numa página da Acacemia Mexicana de la Lengua (http://www.academia.org.mx/ortogra).

Nessa mesma página, podem ver um artigo de José G. Moreno de Alba que compara o presente acordo ortográfico português com o processo de convergência ortográfica espanhola. Destacam-se os seguintes aspetos:

  • Em Portugal e no Brasil, o processo é controlado pelos governos, enquanto em Espanha e na América Hispânica, a ortografia tem sido controlada desde o século XVIII pela Real Academia Espanhola com muito êxito. Relata-se inclusive o caso considerado anedótico da revolta de Ramon Jiménez que escreveu um livro desafiando as regras da academia.
  • Considera-se a unidade ortográfica espanhola muito mais avançada do que a portuguesa.
  • A partir de 1999, as academias encontram-se a implementar uma nova reforma que conseguirá uma unidade ainda maior (a presente da Ortografía de 2010).

cf. Asociación de Academias de la Lengua Española (2010), Ortografía

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Wikipédia

Support Wikipedia

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2005
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D
  261. 2004
  262. J
  263. F
  264. M
  265. A
  266. M
  267. J
  268. J
  269. A
  270. S
  271. O
  272. N
  273. D