Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sem Rede

"Sobre aquilo de que não conseguimos falar, é melhor calarmo-nos." (Was sich überhaupt sagen lässt, lässt sich klar sagen; und wovon man nicht sprechen kann, darüber muss man schweigen) - Wittgenstein.

"Sobre aquilo de que não conseguimos falar, é melhor calarmo-nos." (Was sich überhaupt sagen lässt, lässt sich klar sagen; und wovon man nicht sprechen kann, darüber muss man schweigen) - Wittgenstein.

Sem Rede

31
Jan17

O reino de Walter Hugo Mãe em questão

Redes

"O Nosso Reino" - a infância narrada por Walter Hugo Mãe está em questão, pelo menos, para os adolescentes do 8º ano que ou conhecem já todas asneiras da obra ou estão com um currículo oculto deficente. Seria possível uma obra ser "realista" sem essas asneiras?

De acordo com os pais dos alunos duma escola da capital, os seus educandos não podem ler textos literários realistas sobre a infância e juventude. Isto é, não podem ver por escrito o que muitos dos seus colegas ou os pais deles nessas idades viveram. Essas coisas são apenas para ser vistas no Youtube, para gerar polémica e aparecer nos telejornais nacionais. Quanto a acontecer a personagens de uma obra lida na escola, nada feito. Uma obra literária deve ser limpa, cheia de bons exemplos, com palavras que não façam corar ninguém. Parece ser essa a ideia de literatura que os pais têm.

Os professores da escola terão com certeza escolhido a obra depois de a lerem. O Plano Nacional de Leitura não tem nada a ver com o assunto. Mas estou certo que quem a escolheu para figurar nesse "plano" também leu a obra e achou que o vocabulário asneirento que os alunos dizem quando os pais não estão por perto, a linguagem grosseira com que expressam a sua virilidade ou feminilidade nascentes, já podia entrar num texto que trata mesmo desse assunto.

Se tanto uns como outros estão preparados para defenderem as suas opções, porque dão o braço a torcer invocando erros ou uma autoridade superior?

Como não acredito que os professores da dita escola não estejam preparados para as ditas "asneiras", não compreendo também a fuga para o PNL. Nem entendo por que se tem que pronunciar o presidente da república sobre este incidente. "A escolha é subjectiva, discutível e criticável" - disse ele. Mas estão lá os professores que leram a obra para discutir e para responder às críticas. Onde estão as escolhas literárias objectivas, indiscutíveis e ao abrigo de qualquer crítica?

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Wikipédia

Support Wikipedia

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2005
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D
  261. 2004
  262. J
  263. F
  264. M
  265. A
  266. M
  267. J
  268. J
  269. A
  270. S
  271. O
  272. N
  273. D